Quem criou a hipnoterapia? Como a hipnose clínica surgiu? Essa é uma dúvida recorrente de quem quer começar tratamentos com as técnicas de hipnoterapia, que ajudam a aliviar transtornos no subconsciente.

A hipnose é um estado alterado de consciência que possibilita o acesso ao subconsciente, no qual se encontram emoções, sentimentos, hábitos e memórias de longo prazo que as pessoas não podem controlar no nível consciente.

Mas conseguimos adentrar estágios mais profundos com técnicas adequadas. E não é de hoje que temos estes estudos. Essas práticas são feitas desde a época dos Faraós, mas passou a se tornar clínica por volta de 1760.

Então, continue para saber mais sobre quem criou a hipnoterapia e como a hipnose clínica surgiu.

 

O que é a hipnoterapia?

A hipnoterapia é um conjunto de técnicas que faz uso da hipnose para tratar  de problemas dos pacientes, dentre eles traumas, transtornos e fobias.

Também é usada para tratar de casos um pouco mais específicos como a prática de exercícios físicos destinados a emagrecer ou talvez uma dieta para começar uma alimentação mais saudável.

Além disso, ela pode ser usada para uma grande diversidade de atuações, seja hipnoterapia para timidez, ansiedade e até mesmo distúrbios sexuais.

 

Como a hipnose clínica surgiu?

Como expliquei, a descoberta da hipnose é mais antiga do que possamos datar, no Egito, os Faraós já faziam uso dela em seus rituais. Além disso, podemos ver outras religiões em que estados meditativos levam a verdadeiros transes hipnóticos.

Contudo, na Europa, a hipnose começou a se espalhar nos anos de 1760, primeiramente como uma forma de entretenimento em shows de mágica.

Após presenciar uma sessão de Johann Joseph Gassner, Franz Mesmer começou a fazer uso dessa técnica, da mesma forma que Johann, conduzindo tratamentos com uso de gestos e direcionamentos na voz.

 

Quem criou a hipnoterapia: Franz Mesmer

Entretanto, demorou bastante para que Mesmer conseguisse utilizar as técnicas de maneira aberta e ampla. Na verdade, os conceitos ainda não estavam muito claros para ele, e o especialista utiliza ímãs para conduzir suas sessões.

Isso porque ele acreditava que cada pessoa tinha um magnetismo interno que permitia ser ou não hipnotizada.

Em 1773, Franz curava sua primeira paciente em Viena, uma mulher que sofria de convulsões, espasmos, paralisia e outros distúrbios. Depois de várias sessões, ela foi declarada como curada e Mesmer ficou conhecido em Viena.

Algum tempo depois o especialista foi proibido de usar suas técnicas em Paris, pois os acadêmicos não concordavam com as práticas. Porém, ele continuou seus estudos,  atendeu médicos e cientistas que gostavam de entender mais sobre a mente humana.

Com o tempo essa disciplina se expandiu nas escolas europeias, chegando até o Austríaco Freud, sendo um dos mais famosos no uso da hipnoterapia em sessões de tratamento psicológico.

 

Hipnoterapia nos dias atuais

Atualmente a hipnose tem se tornado bastante conhecida no meio artístico por causa do entretenimento que algumas pessoas amam ver em shows.

Contudo, quando falamos de hipnose clínica ou hipnoterapia, falamos de usá-la para tratamento, e não como entretenimento.

Com essas técnicas de terapia as pessoas têm cada vez mais tratado problemas relacionados a transtornos e fobias.

 

Quem criou a hipnoterapia: Mitos antigos sobre a hipnose

Pelo fato da hipnoterapia ter se tornado muito famosa nos dias atuais, toda essa publicidade trouxe muitos rumores falsos sobre a terapia.

Um deles tem trazido/criado muitos comentários que, quando o paciente está no meio do transe ele fica totalmente vulnerável ao terapeuta.

Essa é uma grande mentira, pois chamamos justamente os tais “comandos” de sugestões, já que o hipnotizado pode aceitar ou rejeitar qualquer sugestão que receber. Além disso, o hipnoterapeuta é apenas um GPS que guia o hipnotizado que faz a hipnose em si mesmo.

O intuito é que você esteja consciente das sensações e da condução do relaxamento, para levar as decisões até a sua vida. E você pode sair do transe a qualquer momento.

 

Profissionais da área

Além disso, com cada vez mais pesquisas e estudos contam com institutos, associações e grupos que formam pessoas compromissadas com a hipnoterapia

Por isso, você pode contar com profissionais que são especialistas em distúrbios específicos, como depressão. Além disso, nós hipnoterapeutas prezamos sempre pela  privacidade do cliente em questão, essa é a ética de um hipnoterapeuta comprometido com o que faz.

Então, durante as sessões de hipnoterapia você pode relaxar totalmente, pois nada do que for falado no consultório será compartilhado com ninguém sem a sua permissão. 

 

Por que passar com um hipnoterapeuta?

A consulta com um hipnoterapeuta será algo totalmente tranquilizador, não será necessário você sentir medo, o terapeuta irá te auxiliar em relação a tudo que for preciso.

A história sobre a hipnose é bastante gratificante e interessante, mas algo melhor do que saber na teoria é praticar.

Com ela você pode superar traumas e medos. E seguirá em frente sem nenhum problema. Então, não perca tempo apenas sabendo sobre a terapia na teoria.

Você pode conseguir tudo que quiser, precisamos apenas encontrar os recursos para permitir que você faça o que desejar com a sua vida. 

Por meio da Hipnose clínica e outras técnicas terapêuticas ajudo você de forma científica, rápida, segura e natural a superar limitações, finalmente se sentir bem consigo mesmo e conquistar o que desejar.

Seja bem vindo ao mundo da neurociência e de tratamentos mais eficazes e rápidos. Quer saber mais sobre a hipnose? Não tenha medo, é apenas uma característica da sua mente. Leia os artigos ou entre em contato para saber mais.

Leave a Reply